segunda-feira, 23 de fevereiro de 2009

A verdade da mentira

Acredito que um blog carregue muito de autobiográfico, e até acho impossível que isso não aconteça. No entanto, o exercício da biografia é algo de muito paradoxal. Quando nos revemos, no passado, nem que seja uma hora atrás, estamos a ver uma pessoa que já não é, numa situação que já passou. É praticamente impossível reconstruir uma realidade que já fugiu. Estamos, por isso, a rever uma construção: a que não tem, provavelmente, fotografias para o provar; e mesmo que tivesse, só contemplariam um único ângulo dessa realidade; que comporta cenários e figurantes de que não nos recordamos com a fidelidade indispensável; que faz parte de outro tempo, com outras verdades, outras éticas e outras morais. Não nos revemos à luz do que pensámos, na época, com outras motivações, impulsos e manias. A biografia é, portanto, um acto de ficção, uma "mentira", com uma reconstrução "moral" já que já vem carregada com um julgamento, com uma apreciação. Mas, como diz o mestre Wells, o "aldrabão" Orson, para contar uma boa mentira, é preciso envolvê-la em grandes doses de verdade. Só assim será credível. Tanto na forma, como no fundo.

Aceitando o desafio da Alexandra (Real Gana), aqui ficam 9 afirmações, das quais só 6 podem ser provadas. O exercício biográfico fica para as respostas. Um dia destes...

1. Fui de avião, para outro país, sem bilhete, sem passaporte, nem muda de roupa.

2. Estava eu a tentar forçar a janela do meu carro, estacionado no passeio, trancado com as chaves na ignição, quando pára outro ali ao lado. Saem dois senhores guardas... que me abriram o carro. Custou-me um grande obrigado. Sem perguntas!

3. Noutra viagem, fui para o outro lado do mundo, por mais de uma semana, e regressei a Lisboa com a mesma, e única, nota de 20 euros que levava no bolso, à partida.

4. Proibi, e com efeitos vinculativos, um líder parlamentar (português) de aparecer na televisão.

5. Fui preso 3 vezes (e mais umas duas ameaças) por desobediência e resistência à autoridade.

6. Num restaurante do Porto, um ex-presidente da república dirigiu-se a mim para me cumprimentar efusivamente.

7. Pintei (talvez seja mais, colori...) um álbum de banda desenhada, publicado durante 48 semanas, na revista do Tin-Tin.

8. Naufraguei, a menos de 100 metros da costa, à vista de outros barcos, que pescavam paulatinamente.

9. No meu primeiro Festival de Cannes (devia ter uns 21 anos), convenci os serviços de acreditação de que tinham perdido a minha (acreditação)... que nunca existiu.

10 comentários:

Alex disse...

Na 1 acredito, desde que não seja um vôo comercial normal

A 2 acredito porque me aconteceu algo muito semelhante

A 3 acredito porque no Brasil não há euros

4- Hum... Ná. Não me pareces vinculativo. Esta não

5- Se não foste preso devias ser. Acredito

6- O tio Mário foi dar-te beijinhos? O homem é capaz de tudo.

7- Coloriste... ok, mas a makete o os teus exemplares?

8- Que naufragasses eu acredito mas sem ninguém se mexer ? Ná, só se te conheciam todos muito bem...

9- Não tinhas acreditação? Impossivel.

Opto pelas 4,8 e 9 para treta.

Beijinhos

ZPedro disse...

:)

Sim, no Brasil não há euros... a menos que se leve para lá. Mas a nota de 20 euros que eu levei no bolso, era única, não só de euros, como de outra moeda qualquer. Estava só, coitada!

Colori, existe em album, e já o vi na FNAC.

E também parto do princípio de que se faz jogo limpo, aqui. 6 vezes em 9.

Kiki disse...

Hoje deu-me para ver os blogues dos amigos e limpar o meu e este............Lolll
Pouco te conheço, mas diria que "peta" seriam:

A 4 - Não estou a ver um líder parlamentar deixar de aparecer na TV (olha quem!!!)

A 8 - Naufragar a 100 mts da costa? Com esse corpanzil???????(Atirarem-te ao marrrrr e dizes q te empurrarrem?)

A 9 - Deixarem entrar em Cannes sem acreditação? Hummmmmmmmmmmm

As outras, podem ser verdade:
A 1 - muito provavel....mas
A 2 - Já me aconteceu na Av da Liberdade!
3 - Do outro lado do Atlântico com Euros?? Não é bem Badajoz (onde se trocavam os trocos nas esquinas)
5 - Prisão por desacatos??? eheheh até acredito (Viva a esquadra do Calvário há 30 anos atrás!)
6 - Talvez.....mas sem certeza
7 - Qual o mal? Pintaste os teus...só pode


Agora fico à espera do exercício biográfico
Bjs

ZPedro disse...

Eh eh eh mulher de pouca fé!

Pelos vistos, só eu é que não sabia que a PSP ajudava a assaltar carros por benevolência!

E os meus Tin-Tins já vinham pintados. Pelo menos, no meu tempo...

Alex disse...

Os teus tin-tins já vinham pintados?

Kiki disse...

Pois é, a PSP não é só rebocar carros!
Boa pergunta Alexandra Lolllll

Alex disse...

Ai Kiki, há homens capazes das afirmações mais estranhas, publicamente...

ZPedro disse...

Os meus, vinham. De origem. Há coisas que nem vale a pena esconder!

CR disse...

Hum... ando a falhar, ando a falhar... a minha sorte é que em vez de pores as respostas escreveste outro post, ainda venho portanto a tempo... ;)

Petas (?):

2 - Cheira-me a que estás mas é a tentar denegrir a autoridade... ;)

4 - Não te estou a ver "proibir" nada... refilar, mandar vir... agora impedir alguém de fazer alguma coisa?! Não sei não...

9 - Deixarem-te entrar no festival de Cannes sem A creditação (lol)... hum... também me parece muita fruta...

Mas enfim... todas estas histórias, vindas de vocês, seus loucos varridos, parecem de alguma maneira verossímeis...

Tal como para a Alex, não li os outros comentários para não me deixar influenciar. Agora vou lê-los. HeHe

E esta coisa vai ter resposta um dia ou nem por isso? ;)

Beijas
C

CR disse...

Acho indecente dares uma das respostas e não as outras... agora já ficámos a saber que a 7 é falsa... e as outras?!